Os parques infantis são uma fonte de perdão

amorincondicional

Dói cá dentro.

E sei que quando dói, a mágoa está dentro de mim e por isso escolho perdoar.

Este fim de semana apercebi-me do quanto é realmente importante partilhar novas formas de lidar com as crianças, de as respeitar, de despertarmos para o AMOR INCONDICIONAL em nós.

É lindo observar crianças a brincar num parque, num jardim.

E é profundamente curador e transformador observar e escutar os pais dessas crianças.

Confesso que é um exercício profundo de perdão para mim.

Quantas vezes a minha mente vem com “não percebo”, “não é possível”, “COMO É QUE É POSSÍVEL?”.

E, este fim de semana, algo que eu sabia (intelectualmente) entrou no meu coração de uma forma tão simples e tão amorosa: os pais não são aquilo que dizem, nem aquilo que fazem, nem aquilo que pensam. O Amor Incondicional está em todos nós, é o que somos, mas está encoberto por tantas ideias, tantos conceitos e tantas mágoas, que nem percebemos que isso nos impede de respeitar os outros seres humanos pelo seu verdadeiro valor, pela sua verdadeira natureza.

E é isso que fazemos uns com os outros. Não amamos por pensamos que aquilo que pensamos é mais importante que o AMOR!

Pais que batem nos filhos, que dizem que eles são isto ou aquilo, que os obrigam a fazer aquilo que acham que é o mais correto naquele momento, que não deixam os seus filhos brincar como querem mas sim como é esperado, são pais que estão mais preocupados com ideais do que com seres humanos.

E todos nós, de uma forma ou de outra fazemos isto. Às vezes num grau maior, outras vezes, num grau menos.

Tomar consciência de que o AMOR INCONDICIONAL é a nossa meta, mas que nós colocamos muitas barreiras a esse AMOR é fundamental. Só quando nos confrontamos com essa realidade é que podemos enfrentar essas barreiras ao AMOR, com AMOR, com presença, com aceitação, com carinho, sem medo, largando o controlo e escolhendo abraçar a criança que há em todos nós.

Os pais de hoje precisam de muito colo, precisam de muito mimo, precisam de chorar sem que alguém lhes diga para não chorar, precisam de brincar sem alguém a dizer como se brinca. Os pais de hoje precisam de tolerância para as suas birras. Os pais de hoje precisam ser compreendidos, pois os seus dias são um correr entre a sua mente e os seus afazeres. Onde fica o seu coração? O seu sentir? O seu conectar com a VIDA que pulsa dentro de si e dentro dos seus filhos? Os pais de hoje precisam de AMOR INCONDICIONAL para que possam abrir os braços aos seus filhos com esse amor.

Pais com medo, oferecem medo. Pais com culpa, culpam. Pais magoados, magoam.

Pais conscientes, oferecem consciência.

Pais conscientes não são pais que vivem num universo cor-de-rosa. São pais que aceitam a totalidade dos seus sentimentos e escolhem dar essa liberdade aos seus filhos.  Sem julgar.

É verdade que não é um caminho fácil.

Envolve lágrimas. Envolve disciplina. Envolve tempo. Envolve paciência. Envolve tudo, porque somos tudo.

Um sorriso de coração para todos os pais e mães. 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s