O que faz e o que não faz sentido

Já vos aconteceu ler alguma coisa e só porque parece fazer sentido para a pessoa que a escreve, vocês acham que tem que fazer sentido para vocês?

Isso parece-me tão comum nos livros de auto-ajuda.

Há receitas e fórmulas para tudo hoje em dia. Funcionam? Não sei!!!

Pessoalmente, ainda não senti que nenhuma fórmula exterior se adapte perfeitamente a mim. Ou seja, o que funciona para os experts nos livros – que dizem que se uma pessoa seguir os passos todos (sem desvios, claro) vai atingir x e y tal como eles – pode não funcionar para todas as pessoas.

Eu não conheço nenhuma pílula mágica para ser feliz, para ter dinheiro, para ter o emprego de sonho e para viver em total e completa paz, o tempo todo!! Se alguém conhecer essa pílula, e se a mesma tiver os mesmos efeitos em todas as pessoas, que me avise!!!

Acredito sim na CONSCIÊNCIA!

Acredito que há algo que é comum a todos e que permeia tudo e todos, porque É todos! E isso é AMOR! E a consciência do amor em cada um de nós pode ser feita da forma que forma, com pílulas ou sem pílulas, com receitas, fórmulas seguidas à risca ou não.

Estar CONSCIENTE da consciência pura em cada um de nós, é para mim a minha fórmula!

Não sei se é a de mais alguém (conheço alguns casos que sim!!), mas também não é importante! O importante é eu sentir-me bem assim!

E tu? Sentes-te bem com aquilo que vives dentro de ti?

Ou segues algum modelo só porque funciona ou funcionou para outra pessoa, e por isso também deve funcionar para ti?

Há algo que é comum a todas as pessoas que conheço e em todas as histórias que leio: há uma inteligência suprema em todas as pessoas, uma inteligência que se manifesta através de cada um de nós e que, de forma mais subtil ou menos subtil, nos transmite tudo o que precisamos saber, dizer ou fazer!

Confias nessa inteligência?

Sei que muitas vezes é difícil confiar quando olhamos para o mundo e vemos sofrimento, dor, doença, fracasso… e mesmo quando na nossa vida acontecem “coisas menos agradáveis” ou mesmo “catastróficas”.  Mas o que acontece quando confiamos?

Será que é possível ver e sentir para além das aparências? E depois descobrir um mundo renovado?

Será?

Será que o mundo que vemos não reflecte apenas esta falta de confiança no AMOR?

Não reflecte a crença no medo, na dor, no sacrifício?

Como seria se só acreditássemos no AMOR?

Será que os nossos sentidos nos traziam de volta algo diferente para percepcionarmos?

Será que estamos dispostos a arriscar pedir uma nova visão e a escolher apenas o AMOR?

Será que o AMOR não faz sempre sentido, se for AMOR realmente?😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s