Viver para o futuro ou para o presente?

O momento presente passa-nos com muita frequência ao lado. A mente não consegue largar as imagens do passado (que apenas nos trazem culpa), nem largar as projecções que faz no futuro (que invariavelmente são baseadas em medo). Desta forma, o que experienciamos no presente é culpa e medo. Não há outra saída, pois pensamos no passado e no futuro AGORA!

E o nosso futuro é o resultado da qualidade do nosso interior agora.

Eu não acredito que a qualidade do nosso interior passe pela escolha dos pensamentos “positivos” que queremos ter, mas sim pela tomada de consciência deste momento, com tudo o que ele traz.

Não acredito que possamos controlar os pensamentos ou as emoções, e muito menos o que vamos sentir daqui a 5 minutos, um dia ou a uns anos.

Contudo, sei que quando nos tornamos mais conscientes do nosso universo interior: pensamentos, emoções, estruturas de pensamento, estamos mais aptos e disponíveis para libertar os programas disfuncionais da nossa mente. E isso só pode ser feito AGORA.

E para que o possamos fazer, é importante que tenhamos noção do que é disfuncional na nossa mente. Quando digo mente, englobo todas as estruturas de pensamento/emoção que surgem no nosso interior.

É importante sabermos que aquilo que somos já é completo, perfeito e não precisa que nada lhe seja adicionado ou alterado. Qualquer necessidade de mudança, alteração, ou melhoria, pode advir de um sentimento de completude ou de insatisfação.

Eu posso sentir-me completa e ter um desejo de viver alguma experiência, com o desapego natural de quem se sente bem, em amor e paz.

Ou posso sentir-me insatisfeita e querer muito ter ou viver uma experiência, para que ela me possa completar ou fazer feliz. Dessa forma, estou apenas a renovar memórias de culpa e medo dentro da minha mente.

Quando nos focamos nos objectivos futuros, o que estamos a fazer ao momento presente? A usá-lo como um fim ou como um meio para ter algo?

Na minha opinião, estamos tão preocupados com o futuro porque não nos sentimos em paz agora! Não sentimos que somos completos e achamos sempre que nos falta algo! Mas será isso verdade? Seremos realmente seres incompletos que precisam de experiências para se completarem?

Quando a sua consciência
está direccionada para o exterior,
a mente e o mundo despertam.
Quando está direccionada para o interior,
apercebe-se da sua própria Origem
e regressa a casa, ao Não Manisfesto.

Prática do Poder do Agora, de Eckhart Tolle

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s