Só o amor é real

Tentamos oferecer muitas realidades àquilo que somos. Tentamos encontrar muitas soluções. Mas a verdade, é que por mais soluções que encontremos, encontramos também mais problemas, mais desafios, e até gostamos de lhe dar outros nomes para que não nos lembrem o quanto não gostamos deles.

São soluções temporárias, que funcionam momentaneamente, mas que como não nos despertam para a nossa verdadeira realidade e nem nos oferecem uma consciência alargada das nossas possibilidades e poder interior, não nos permitem manter os níveis interiores de paz e satisfação permanentes.

Há quem defenda que a felicidade se constrói, que nós escolhemos a felicidade e escolhemos os sentimentos que nos fazem felizes. Eu acho que a felicidade não é uma escolha, é o nosso estado natural.

Só temos que escolher a felicidade quando não a estamos a viver e a queremos viver. Quando a vivemos, ela não é escolha, simplesmente É!

Só escolhemos a felicidade numa perspectiva dualista, nunca numa perspectiva de unidade, onde nos conhecemos completos, perfeitos e como sendo AMOR.

Como é que o AMOR podia escolher ser AMOR, se é o que já é?

Apenas quando não se reconhece, e acha que pode ser um mar de outras coisas, é que tem a escolha de voltar a ser AMOR. Quando regressa à consciência de quem É, nada precisa!

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s