O poder da mente

Como coach, muitas pessoas chegam às minhas sessões a querer alcançar inúmeros objectivos.

A maior parte das vezes, esses objectivos não estão clarificados. Sabem de onde partem? De memórias do passado.

Normalmente queremos aquilo que pensamos não ter agora, queremos que a situação agora seja diferente porque não gostamos do que estamos a sentir. E isso é válido e é uma forma que temos de avaliar se estamos a viver o melhor de nós ou não.

Quando não gostamos do que estamos a sentir neste momento temos uma escolha: perdoar. Eu sei que muitos me poderão dizer que temos muito mais escolhas, mas a escolha que falo é uma escolha poderosa e a única que nos tira do drama da dualidade.

Claro que este perdoar não é o perdoar a que estamos habituados. De uma forma simples, perdoar é libertar as limitações da mente, é libertar as mágoas em relação aos outros e a nós mesmos, é verificar dentro de nós que “só o amor é real” (UCEM).

Ah, mas se eu perdoar não vou mudar.

Ah, se eu estiver em paz eu não vou sentir vontade de criar, de renovar, de viver.

Ah, mas se eu não me sentir insatisfeito, como posso fazer a minha vida crescer?

Então não posso ter objectivos?

Estas são apenas algumas das frases que de vez em quando ouço quando dou formações de liberdade emocional, ou sobre o UCEM.

Elas baseiam-se num equívoco tremendo: de que aquilo que somos precisa sentir-se menos do que é para se manifestar e sentir-se feliz!

Faz algum sentido, que um SER PERFEITO, COMPLETO, COM TODOS OS RECURSOS, precise fazer alguma coisa para viver a sua excelência????

Na minha mente não faz! E agradeço nunca ter feito!!

É tudo muito mais fácil quando nos permitimos entregar as limitações que sentimos e pensamos à parte sábia da nossa mente. Sabe que essa parte tem o poder de desfazer equívocos e testemunhar pela experiência a liberdade de os soltar, é um milagre em si.

Os milagres não são mais do que mudanças de percepção. Onde havia limitação e mágoa, há liberdade e amor.

Esse para mim é o verdadeiro poder da mente: reconhecer o AMOR que É e estender-se a si mesma! O resto, são histórias que contamos para entreter a nossa culpa e o medo de brilhar e sermos verdadeiramente felizes!

E não deixamos de ter objectivos, mas todos eles se unem num único: viver em paz, dar e receber paz.

Estamos tão habituados a sentir limitação, medo, insatisfação, que nem nos damos conta que avaliamos a possibilidade da paz pelas mesmas referências limitadas.

Um vídeo de Kenneth Wapnick sobre o poder da mente: <a href=”http://youtu.be/jo-OX1Fzo-Q&#8221; target=”blank”>http://youtu.be/jo-OX1Fzo-Q</a&gt;

One thought on “O poder da mente

  1. o poder da mente sobre o corpo funciona consigo manipular a dor o paladar e a batida do coração ainda estou espandindo para outras partes como visão mas a mente e uma fonte infinita isso e um fato

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s