Verdades e Mentiras

Google

Sabe quanto do seu tempo perde com mentiras?

Na sua vida, pára para se questionar o que é realmente verdade e o que não é?

A maioria dos nossos pensamentos são mentiras. “Um Curso Em Milagres” diz-nos que a única verdade que existe é o AMOR. O resto são mentiras da mente para nos manter presos em ilusões de medo e culpa.

Nem nos damos conta que são mentiras porque não questionamos.

Quantas vezes as emoções andamos num remoinho porque os filmes na nossa cabeça são tão fantasmagóricos que vivemos apenas com medo deles, e nem nos apercebemos, que a realidade exterior não corresponde às fantasias que estamos a pensar?

Questionar aquilo que temos como certo e como verdade é um passo fundamental para descobrirmos as mentiras em que acreditamos e sermos, definitivamente, livres.

Não se trata de uma liberdade física. A maior parte de nós é fisicamente livre e é prisioneiro dos seus pensamentos e emoções.

Sente-se livre dos seus pensamentos? Sente-se livre das suas emoções?

Não nos ensinam na escola a lidar com os pensamentos, nem a gerir as emoções.

Existem pessoas que naturalmente gerem o seu mundo interior com sabedoria e outras que têm mais dificuldade. Contudo, eu acho que é natural em cada um de nós a gestão sábia do universo pessoal. Isto porque nós somos seres livres e auto-conscientes.

Só quando nos prendemos em mentiras é que perdemos a nossa capacidade natural e sábia de seguir o caminho da verdade.

Todos ouvimos uma “vozinha” que nos leva ao sítio certo, que nos faz dizer a palavra certa e nos faz agir na direcção mais apropriada.

E na verdade, o certo e o errado não existem… tudo o que acontece é perfeito…

E mesmo quando pensamos que não é, quando o filme na nossa cabeça nos diz que erramos ou somos culpados de algo, esse filme é que está de pernas para o ar. É esse o filme que temos que ver apenas como um filme e ser os meros espectadores.

Somos livres! E precisamos aprender a ser livres dos pensamentos e das emoções.

Ser livre para seguir o coração e não ficar dependente dos estados emocionais interiores, que tanto nos levam à euforia como ao desespero.

Os opostos da mente dualista não existem separadamente. Não existe alegria sem tristeza. Não existe amor sem medo.

E se, para além da dualidade, existisse uma unidade perfeita, onde o amor e alegria que existem e são, não têm opostos e são a única verdade que existe?

E se esse amor e alegria pudessem ser libertados e nesse momento ainda se expandissem mais e mais.

Aquilo que é verdade não pode ser libertado. A única libertação que fazemos é das mentiras que pairam na psique humana.

E somos livres até para nos libertarmos dos estados emocionais positivos, dos filmes brilhantes e fascinantes da mente. Nesse momento, aquilo que nos parecia maravilhoso, expande-se e transforma-se num estado interior onde as palavras não conseguem descrever a perfeição, a unidade e o amor.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s