Ser Eu

Quantos de nós estabelecemos imensos objectivos, especialmente nesta altura do ano, e esquecemo-nos do mais importante: sermos nós mesmos?

As ideias que temos sobre nós e sobre a vida, a um nível muito profundo em nós, são aquelas que estão no comando da nossa experiência. Por mais que queiramos mudar, que queiramos alcançar objectivos, quando eles não fazem parte do nosso “pacote de possibilidades inconsciente”, a nossa experiência não irá reflectir os nossos desejos.

Mas que ideia temos de nós mesmos???

Quanto tempo parámos para entrar dentro dos nossos registos mentais e emocionais e verificar o que pensamos e sentimos sobre nós?

Estamos muito ocupados em alcançar o que desejos, em colocar muitos objectivos para nos entretermos na vida, apenas porque precisamos alcançar algo, sentir a realização pessoal, fazer o que outros não conseguiram, ser amado e reconhecido por este ou aquele, ou apenas porque sentimos necessidade de tal.

Nós, que possuímos uma inteligência infinita, que ainda não mostrou ter limites, podemos mesmo ter necessidades? Podemos mesmo desejar algo que não aconteça? Podemos estar constantemente em perigo e com necessidade de nos protegermos?

Inconscientemente, grande parte da humanidade vive no medo.

E esse medo revela-se de formas muito subtis… como ter que estar bem agasalhado ao frio senão ficamos doentes!!!

A imagem que temos de nós é mesmo tão fraca e dependente de tantos factores exteriores?

Ou estaremos a acreditar numa mentira monumental sobre nós?

O medo, quando surge na nossa experiência, na minha opinião, tem apenas um propósito: ser libertado.

Não quer dizer que não vou usar um casaco quando for à rua, mas uso porque me sinto melhor com um casaco do que sem casaco.

Quando agimos baseados no medo a nossa mente está fragmentada, vê-se separada de tudo e de todos, e a insegurança é uma constante. É necessário controlar tudo, até aquilo que nos vai acontecer daqui a uns meses e anos (objectivos a médio e longo prazo).

Não sou contra objectivos, muito pelo contrário. Sou coach e ajudo pessoas a alcançarem objectivos. Mas muito mais do que isso, apoio e ajudo as pessoas a encontrarem-se a SI MESMAS!!!

Quando nos encontramos a nós mesmos, estamos seguros na nossa própria pele, as inseguranças começam a desvanecer-se, a confiança começar a crescer no nosso interior e existe um senso de perfeição e satisfação que não se explica.

Os objectivos são apenas formas que podemos usar para tomarmos consciência dos nossos medos e auto-limitações e para os libertarmos. Somos livres por dentro e por fora, e defrutamos dos nossos objectivos sem a “necessidade” deles.

Somos completos com ou sem os objectivos, aqui e agora.

O controlo? Para quê? Será que podemos mesmo controlar seja o que for? Ou podemos apenas VIVER e através da VIDA expressar o melhor de nós? (Que normalmente é muito mais perfeito e sublime do que a mente humana consegue imaginar).

 

2 thoughts on “Ser Eu

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s