Apenas Paz

Hoje a lição do UCEM diz-me que a paz de Deus está comigo e eu estou a salvo.

Os conceitos de Deus, de Pai e salvação, no UCEM são bem diferentes daqueles a que estamos habituados. Levam-nos a esticar bem as nossas percepções até conseguirmos soltar as nossas referências de Deus e abrir a mente para a nossa verdadeira natureza.

Para mim, sentir a paz que existe aqui e agora, é a forma mais simples de aceder àquilo que para mim é Deus.

Um homem de barbas brancas, que está no céu a decidir o que nos acontece, é uma imagem bem ultrapassada, mas que está no nosso inconsciente colectivo, até a enfrentarmos e largarmos.

Quando permitimos que isso aconteça, a nossa vida está livre das culpas religiosas que vão infiltrando a nossa experiência, e das culpas em relação aos outros seres humanos.

Se todos somos Um na essência, se todos somos Deuses em expressão, porque tiramos essa responsabilidade de nós e dos outros?

Porque nos sentimos culpados por sermos quem somos? E porque nos sentimos culpados por não fazer mais pelos outros? Por não fazer aquilo que pensamos que os outros querem de nós?

Segundo o UCEM a culpa é a base do sofrimento, que gera medo. E onde há medo, não há amor.

Cabe a cada um de nós, olhar para a culpa e para o medo de frente, saber que são apenas estados mentais e decidir libertá-los.

Não estamos sozinhos a fazer isso: estamos todos no mesmo barco de experiências. E aqueles que já se libertaram dessa culpa e sentem um enorme amor por si próprios, aqueles que vivem em PAZ, estão a oferecer a todos aqueles que ainda sentem medo nas suas vidas a oportunidade de mudar, de transformar e de renascer.

Em cada instante em que apenas sentir PAZ, lembre-se que essa PAZ é o catalisador das mudanças naqueles que ainda não se lembram que a PAZ é o seu estado natural.

De cada vez que APENAS sentir AMOR, lembre-se que não precisa fazer mais nada. É através desse amor que tudo está feito e é criado. É através desse amor que podemos ajudar-nos uns aos outros a despertar para a genialidade e para o amor que existe em cada um de nós.

Não se sente em paz AGORA?

Experimente parar por um instante e ouvir os sons à sua volta. Ouvir os sons dos seus pensamentos. Os sons do seu corpo.

E pode sentir o silêncio no qual os sons podem ser ouvidos?

E pode dar as boas vindas às imagens que estão presentes agora? As exteriores e as interiores – em forma de imagens mentais?

Agora, pode dar as boas vindas ao espaço que permite que todas as coisas possam ser observadas?

E pode dar as boas vindas a tudo aquilo que está a sentir?

Assim como ao espaço e ao silêncio que permite que as sensações possam ser percepcionadas?

Entre mais nesse espaço, nesse silêncio…

3 thoughts on “Apenas Paz

  1. Pelo que cabei de ler,a Ângela pratica a meditação.
    Só com essa experiência,maravilhosa podemos sentir aquela paz,que é o estar bem connosco e com o que nos rodeia,pessoas animais plantas etc.etc.e esse estado para mim, é um estado DIVINO e fazer parte desse estado UNO é estar em casa.E só quando nos desviamos,por razões várias,desse estado de PAZ,é que lhe damos valor.
    Estar preenchido interiormente é o mesmo que dizer:OK estou em paz e nada mais necessito.

    Um abraço.
    Mª.José

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s