Crianças e Jovens Conscientes

O quanto as nossas crianças são importantes?

E teremos ideia do quanto somos importantes para elas? O quanto a nossa felicidade interior é importante para elas?

Eu sou filha, ainda não sou mãe, mas consigo sentir e observar o quanto o bem-estar dos filhos é influenciado pelo bem-estar dos pais.

Existe uma crença generalizada que os pais têm que sacrificar o seu bem-estar, pelo bem-estar dos filhos. Isso trará benefícios para alguma das partes?

Além de pais, e filhos, nós somos Seres. Seres inteligentes e criativos, que compartilham UMA VIDA. Seres COMPLETOS e INTEIROS que pretendem estender o seu Amor em conjunto.

Conseguimos olhar para as crianças e jovens como Seres COMPLETOS?

Refinando a pergunta, conseguimos olhar para nós como Seres COMPLETOS?

Só quando aceitamos a nossa natureza una, perfeita e completa é que conseguimos ver os outros dessa forma, e a partir desse estado interior partilhar uma vida com os outros.

No entanto, não estamos habituados a olhar para nós mesmos dessa forma. Não estamos habituados a olhar para os outros, muito menos para os nossos filhos (ou pais) como seres que “não precisam de nós”. Porque nós pensamos que precisamos deles para nos sentirmos completos.

É verdade que, enquanto pais, existe a responsabilidade de zelar pelo bem-estar dos filhos, pela sua segurança. Mas isso significa que passemos a viver a vida dos nossos filhos, em vez da nossa?

Sabem o que isso provoca?

Inconscientemente, nos pais, uma revolta profunda por não honrar o SER que É, e o SER que os filhos são. Um revolta profunda por ter que sacrificar a sua vida e a sua experiência, pela dos filhos.

Inconscientemente, nos filhos, uma culpa entranhada por estragar a vida dos pais.

O que isso faz ao relacionamento?

Um jogo de culpas e medos, um jogo de pedidos de aprovação, controlo e segurança, um puxa para cá e puxa para lá.

As pessoas até já se habituaram que é normal existirem discussões e arrufos entre pais e filhos.

Aquilo que tenho aprendido, através da minha experiência, enquanto filha, é que quanto mais abandono as ideias toscas do que é ser filha e do que é ser pai e mãe, mais o relacionamento com os meus pais se torna livre e ainda mais amoroso e compreensivo.

Só quando estamos plenamente conscientes de nós, é que podemos oferecer aos outros essa consciência.

Estamos à espera que as nossas crianças sejam conscientes, responsáveis por si, líderes de si mesmos, quando os pais não fazem isso?

Não é possível!

As crianças aprendem através do exemplo. Não aprendem através de regras ditas e não praticadas.

É necessário que os pais se comecem a conhecer, de forma consciente, para que possam eliminar as ressonâncias de conflito que existem com os filhos, de forma a que eles possam crescer e tornar-se adultos conscientes e verdadeiramente responsáveis por si.

2 thoughts on “Crianças e Jovens Conscientes

  1. Que belo tema para refrectirmos;pais e filhos.
    Sem dúvida alguma que este empurrar de culpas só acarreta separações entre tofos os membros familiares.
    Eu,sinto que falhei redondamente.Não há já tempo para alterar o que foi feito mas reflectir, pode ajudar a conhermo-nos melhor e quem sabe…se não acontece um milagre?
    Obrigada Ângela por me ter dado a possibilidade de CRESCER,com cada e-mail que me envia.

    Mª.José

  2. “Aceitar a nossa natureza una, perfeita e completa”…
    Parece mesmo ser a única verdade…..mas parece tão difícil….sentir….confiar que a somos capazes de nos manter…sem nenhuma necessidade externa…

    Sempre muito lúcidos seus textos Angela!!
    Sou sua fã!!:)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s