Quando queremos voltar para casa?

Imagem: Google

É engraçado como a falta de “controlo” é algo que nos assusta imenso. Mas a verdade é que é uma ilusão tão grande. Não podemos ter controlo de nada pois a nossa consciência não está desperta o suficiente para compreendermos e sabermos de VERDADE que somos tudo.

Controlar, no estado de consciência em que nos encontramos, é resistir à Vida, é resistir à verdade, é ser CONTROLADO por limitações, pelo medo.

O medo controla a maior parte da nossa vida apenas porque desejamos tanto controlar tudo e todos.

Está fora do nosso alcance de compreensão o que a ordem Divina nos proporciona, nos oferece a cada instante, e de que forma somos os co-criadores desta experiência.

A ordem divina acontece através da mente una, que se reconhece como parte do todo, como perfeita e completa.

O caos nasce na mente dividida, que se vê como separada, que precisa controlar tudo e todos e que se sente ameaçada por tudo à sua volta.

Quando abrimos mão das ideias disparatadas que alimentamos somos nós, conseguimos entrar mais na mente una, desfazendo os equívocos da mente dividida e equivocada.

A mente nunca deixou de ser una.

Mas tudo aquilo em que acreditamos se torna real para nós.

Se acreditamos que estamos separados, se acreditamos que precisamos controlar e que não estamos em segurança, o nosso poder é tal que passamos mesmo por essa experiência.

Que auto-imagem temos de nós?

Que experiência temos criado para nós?

Podemos olhar para o nosso exterior e isso dá-nos uma luz sobre as limitações que acreditamos sobre nós mesmos.

Está na hora de deixarmos essas limitações para trás e acordarmos deste sonho mau.

Quando temos um sonho mau e acordamos de manhã, o que é que dizemos?

“Foi só um sonho.”

Vamos fazer o mesmo com a Vida e regressar à realidade.

Foi só um sonho, e todos os equívocos que parecem tornar a nossa experiência dolorosa, limitada e pequena, podem ser dissolvidos na tomada de consciência que não são nada.

A mente una, a mente divina, tem em si o poder de restaurar a ordem, quando assim permitimos.

É uma escolha nossa: quando queremos voltar para casa?

Quando queremos voltar a ser felizes?

One thought on “Quando queremos voltar para casa?

  1. Agora… (“,)

    Brigada por lembrares, é sempre bom passar neste cantinho e ler o que escreves. Hás vezes partilho tb, espero que não te importes.

    Como está a correr o workshop?
    Para o próximo dia 29 estarei lá, se ainda for a tempo de me inscrever.

    bjinhos e bom fds

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s