Contentamento

Imagem: Google

Quantas vezes nos livros de desenvolvimento pessoal nos dizem que temos que sentir gratidão por isto ou aquilo?

E quantas vezes é difícil nos sentirmos gratos quando a mente nos apresenta percepções de falta, ressentimentos, algo que pode estar melhor, algo que não está como queríamos… e sempre que olhamos à nossa volta sentimos a falta, a carência.

Muitas vezes esta falta e carência que a mente percepciona é disfarçada por comportamentos, palavras sem significado e mesmo relacionamentos sem qualquer consistência e verdadeiro amor.

É importante que nos lembremos que cada um de nós interpreta o mundo à sua maneira e que é essa percepção que nos faz sofrer.

Não parece, pois não?

Mas no momento em que mudarem a perspectiva que têm sobre algo, em que deixarem de acreditar em todos os pensamentos que surgem na vossa cabeça, vão poder relaxar e vão sentir um contentamento por NADA!

O contentamento, a alegria e a gratidão não são por nada, por nenhuma razão específica.

E sabem porquê?

Porque aquilo que os nossos olhos físicos conseguem ver é temporário, efémero e não dura.

Podemos sim desfrutar das condições exteriores que experimentamos, sermos até gratos por essa experiência, mas quando nos agarramos ou apegamos demasiado a isso – e muitas vezes a gratidão “forçada” é apenas uma forma de apego – acabamos por ter a perda como o nosso objectivo.

E perguntam vocês como?

Como podemos ter a perda como objectivo se gostamos mesmo, mesmo muito de ter, sentir ou vivenciar algo?

Quando temos medo de perder, o nosso objectivo profundo e INCONSCIENTE é experimentar o medo!

Parece insano?

E É!!!!!

O sistema de pensamento a que estamos habituados é INSANO!!

Por isso é que a mudança é precisa! Por isso é que quantos mais de nós descobrirem o puro contentamento, mais luz, alegria e sanidade estão a oferecer a toda a humanidade!

E não é difícil!

Eu sei que a princípio parece, pois as perspectivas mentais que temos do mundo, de nós e dos outros parecem tão reais.

Mas às vezes é só preciso relaxar e pedir uma outra forma de ver!

Pedir a quem?

À parte da nossa mente que se mantém una, integra e sana.

Sim, está em cada um de nós todas as soluções, a paz e o amor que procuramos incessantemente fora de nós.

Parar por uns momentos durante o dia, pedir ao nosso Ser Interior – Inteligência Divina, Inteligência Infinita, Deus, Espírito Santo, Eu Superior,Universo, o que for melhor para si, são só palavras – para nos mostrar alguma situação de um modo diferente, pedir para nos mostrar aquilo que somos de um modo diferente, pode fazer toda a diferença.

A verdadeira vontade de sermos felizes está dentro de cada um de nós, o desejo profundo de TODOS os seres humanos é “VIVER EM PLENA FELICIDADE”.

Por isso, não existe ninguém que não encontre o seu caminho, ninguém que esteja para sempre perdido, ninguém que esteja para sempre condenado.

Existem sim muitas pessoas esquecidas de quem são, esquecidas que têm em si a varinha de condão para viver em paz!

E aos poucos, quando forem descobrindo a VERDADE de quem SÃO, o puro contentamento desabrocha, expande-se e torna-se natural para nós.

One thought on “Contentamento

  1. Muito bom ler o que você escreve e, com toda certeza, praticar é melhor ainda! Estou sempre dando uma passadinha por aqui e, quando eu for a Portugal, quem sabe consigo assistir a uma palestra sua, pessoalmente! Gostaria que comentasse meu último post, sobre o que me disse meu coração. Um grande abraço!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s