Ser feliz… ou ter razão

Imagem: Google

Não me lembro de experimentar de forma tão directa e sentida o quanto ter razão nos pode fazer sofrer emocionalmente.

Sim, já tinha “dado conta” várias vezes, mas nunca senti necessidade de mostrar a mim mesma que tinha razão.

E ontem, achei que tinha razão, que tinha que marcar a minha posição.

E isso sabe tão mal… é um desconforto tão grande.

É que nem sequer se sabe explicar muito bem o que é isso de ter razão, porque abdicamos de coisas que gostamos, abdicamos de estar felizes e completamente em paz, porque precisamos ter razão.

E basta apenas uma escolha, a escolha de ser sincero, de dizer o que realmente sentimos, e se for preciso, dizer mesmo que apenas queremos ter razão.

Que deixar de dar importância é, para a mente, o mesmo que dar o braço a torcer, dar a razão à outra pessoa, à situação… que a ideia mental é que é preferível sacrificar o bem-estar do que sentir-se bem e feliz. O importante é que o outro perceba que fez mal, que respondeu mal, que isto ou aquilo. O importante para quê????????

Basta abrir a mente e o coração à possibilidade de que não adianta nada lutar com aquilo que é.

Não adianta lutar com as opiniões de ninguém, nem com aquilo que os outros querem ou não fazer, e muito menos, com aquilo que já fizeram.

O importante é perguntar a nós mesmos: “Eu sinto-me REALMENTE BEM com isto?”, “Eu estou a fazer isto com que propósito?”, “Sinto-me em paz?”, “Este pensamento, comportamento, situação vai levar-me a mim e ao outro à paz?”.

O nosso bem-estar interior, a nossa paz, é importante demais para ser desperdiçada em disparates tão grandes como o ter razão.

E sejamos realistas, a vida sabe realmente bem, cá dentro, quando temos razão, ou quando simplesmente amamos de coração aberto? Quando simplesmente sabemos que somos amados, que amamos e que estamos bem, independentemente do que outros pensam ou façam? Independentemente do que se passa no nosso exterior?

Pensem nisto, e não deixem que a necessidade de ter razão consuma a vossa energia interior, e muito menos que desgaste relacionamentos, mesmo que sejam aqueles relacionamentos casuais e esporádicos.

Todos os encontros são importantes, e quando se trata de ser feliz, um sorriso pode valer muito mais do que mil palavras.

Quando não souberem o que dizer, quando sentirem medo por abrir mão da vossa razão, sorriam.

Deixem apenas que o coração abrace a razão, e nesse momento, tudo se dissolve em nada. E quando a mente ripostar, lembrem-se que a mente mente, e não somos obrigados a acreditar em todos os pensamentos que cruzam a nosso espaço de consciência. Temos o poder de escolher!

NÓS TEMOS O PODER DE ESCOLHER SER FELIZES!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s